Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos”. (Romanos 3:25)

Martinho Lutero, depois de tornar-se professor na Universidade de Wittenberg, entendeu a justiça divina e entrou em um caminho de redescoberta do evangelho da graça. Para ele, o amor e a ira divina se manifestam no Cristo. Deus não tolera pecado, por isso o expia em sua ira. Mas, como seu objetivo não é o castigo, mas a vida do pecador, entrega seu Filho, o qual assume a punição sobre si…